Street Art no Porto: Tudo o que precisa de saber

Categoria

Visitar

Autor

Livraria Lello

Damos-lhe a conhecer as principais referências da Street Art no Porto.

Cresceu em quantidade e tem aumentado (muito) a qualidade. Não é por acaso que o Porto é um destino de eleição e referenciado no circuito europeu de Street Art.

Se a Street Art no Porto é um tópico de interesse, mantenha-se atualizado. Se nunca reparou nas obras de arte escondidas (bem à frente dos olhos de toda a gente) pela cidade, comece a prestar mais atenção. Valem bem a pena.

A cultura da Street Art no Porto

Vhils

street art Porto

Vhils é um dos nomes maiores da arte urbana mundial. Em 2016 foi inaugurada a sua primeira obra num espaço público na cidade do Porto. Fica num prédio em Miragaia, em frente à Alfândega, e é visitável (e fotografável) 24 horas por dia. O convite partiu do Look at Porto e o artista urbano demorou dois dias a terminar a peça, que combina “elementos naturais e humanos, com o olho da figura a contemplar poeticamente a cidade e os seus velhos bairros”.

Mr Dheo

street art porto

No parque de estacionamento da estação de metro da Trindade mora um dos icons da street art do Porto, assinado pelo famoso Mr Dheo, que tem trabalho em mais de 30 cidades internacionais.

Miguel Januário

street art

O artista português já habituou os portuenses às suas frases escritas pelas paredes da cidade. São frases que pretendem chamar a atenção da realidade social do país e das cidades onde são inseridas, como a conhecida “Mudos os tempos, mudas as vontades”. Além dessas frases espalhadas pela cidade, o artista tem ainda um grande mural na Rua da Madeira. O “Quem és Porto” tem cerca de 3 mil azulejos.

Caixas de Eletricidade

street art porto

Sim, a street art do porto chegou com tanta força  que até as caixas de eletricidade da Rua das Flores e do Largo de São Domingos foram intervencionadas. A arte ficou a cargo de vários artistas urbanos (de Costah, a Hazul, passando por Godmess x Sem e Bug Bolito) sendo que há muitas piadas e expressões típicas do Porto.

Coletivo da Restauração

street art porto

O Mural Coletivo da Restauração, na rua com o mesmo nome, é constituído por seis criações de seis artistas diferentes, que estão disponíveis durante um ano, sob a alçada do Porgrama de Arte Urbana do Porto. Atualmente podem ver-se obras de Lara Luís, The Caver, Kest, Paulo Jesus e ainda um artista espanhol, que ganhou um concurso ao qual concorreram 56 obras.

Frederico Draw

street art

Na entrada da Ponte Luiz I, Frederico Draw criou “an.fi.tri.ão”, “alguém que convida a entrar no Porto”, afirma o artista. A pessoa retratada é o seu avô e há sempre muitos turistas a tirar fotografias ao velhinho simpático que lhes dá as boas-vindas.

Mesk, Fedor e Mots

street art porto

Apesar de serem independentes, estes três artistas uniram-se para criar a primeira obra de street art do Porto legalizada, D. Quixote & Sancho Pança, que faz sempre parar os portuenses e os turistas, dando as boas-vindas ao bairro mais artístico da cidade, Miguel Bombarda.

Daniel Caballero

street art porto

Em 2015, o Instituto Politécnico do Porto celebrou o seu 30º aniversário. Daniel Caballero, um artista brasileiro, cedeu um desenho aos alunos de artes visuais da Escola Superior de Educação e eles transformaram uma fachada da rua D. João IV. O trabalho foi realizado por 80 alunos.

Sten & Lex

street art porto

A dupla italiana inaugurou, em Fevereiro de 2015, um mural de 185 metros quadrados na Rua da Madeira, ao lado da Estação de São Bento. Convidados pelo projeto Locomotiva, os italianos recorreram ao stencil para desenhar as nuvens que antecedem uma tempestade. Assim, os artistas batizaram a obra de “Clouds”.