Rua das Flores: A antiga rua dos mercadores e da aristocracia é uma das ruas mais “in” da baixa da cidade

Categoria

Visitar

Autor

Livraria Lello

A Rua da Flores é com certeza uma das ruas mais turísticas da cidade do Porto e deve-o, em grande parte, aos hotéis de charme, mercearias modernas e restaurantes de luxo que colocaram esta rua nos locais obrigatórios a visitar. Nem sempre foi assim. Esta rua que faz a travessia entre a Estação de São Bento e o Largo de São Domingos, era a antiga rua dos mercadores e dos aristocratas.

Atravessar a Rua das Flores nem sempre é tarefa fácil, tamanho é o corrupio de gente a entrar e a sair das lojas, mercearias e cafés, nas esplanadas, a ver os artistas que por ali param para entreter os turistas.

A atual Rua das Flores, antigamente designada como Rua de Santa Catarina das Flores, mandada construir em 1521 pelo rei D.Manuel, era na altura uma das ruas comerciais mais movimentadas da cidade que atraiu a aristocracia (cidadãos ligados à administração municipal da cidade e da Coroa e mercadores) durante um período de prosperidade económica e de expansão urbana. Até aos dias de hoje, a rua manteve o seu perfil original e a arquitetura dos séculos XVII, XVIII e XIX, na qual se destaca uma das fachadas barrocas mais emblemáticas do Porto, da Igreja da Misericórdia (1749-1750), reedificada pelo arquiteto Nicolau Nasoni.

Museu da Misericórdia do Porto
Foto: Turismo do Porto

A Igreja da Misericórdia e o renovado Museu da Misericórdia, que foi a sede da instituição a partir de meados do século XVI e onde pode conhecer a história da Santa Casa da Misericórdia do Porto bem como as suas coleções de arte, são locais obrigatórios a visitar na Rua das Flores. Não deixe também de espreitar uma das livrarias históricas da cidade, a Livraria Chaminé da Mota, no número 28, onde não faltam coleções de livros antigas, nem uma série de antigas máquinas de música.

Por aqui ainda encontra algumas lojas antigas que mantêm as portas abertas, como a Casa Moriber – Pinto Moreira, de venda de cutelarias e ferragens, a Vidraria Fonseca com mais de 100 anos de história e a Casa Sementes – M. J. Coelho, às quais se somam ourivesarias, retrosarias e lojas de têxteis.

O requinte da Jóia da Coroa não passa despercebido a quem passeia na Rua das Flores. No antigo edifício da Ourivesaria Aliança, encontra um salão de chá, uma ourivesaria e um espaço de galerias multimarca com zonas de lazer, que mantêm os elementos históricos e glamorosos de outros tempos.

Mandada construir em terrenos ocupados pelas hortas do bispo do Porto D. Pedro Álvares da Costa, cuja tamanha devoção por Santa Catarina do Monte Sinai explica o nome inicial da rua, a Rua das Flores faz a ligação entre a Porta de Carros ( a atual Praça de Almeida Garrett junto a São Bento), e o Largo de São Domingos, onde encontra alguns restaurantes de reputados chefes da cidade.

Foto: Mercearia das Flores

Neste largo tem várias opções: a cozinha tradicional, com destaque para os pratos de caça do restaurante Traça; petiscos para partilhar com os amigos no LSD, no Cantina 32, ou no primeiro bar de mozarela da cidade, o Puro 4050, com assinatura de chef Luís Américo, onde além do famoso queijo italiano pode experimentar o presunto de Parma ou a mortadela de Bolonha e, no final da rua quem vai em direção à ribeira, a cozinha de autor do chef Rui Paula, no restaurante DOP.

Para beber um copo e petiscar é incontornável a Taberna do Largo e a Mercearia das Flores, onde além de poder provar os petiscos regionais como os queijos, enchidos, compotas, conservas ou bolachas, pode comprar e levar para casa.

Para o café e sobremesa faça uma paragem no Jeronymo Café, delicie-se com os waffles, churros e tantas outras combinações com Nutella, no Nut’Porto ou termine o passeio na Chocolataria das Flores.

Foto: Flores Village Hotel & Spa

Na antiga rua procurada por aristocratas pode comer e dormir como um rei. É inconfundível a beleza da fachada azul do Flores Village Hotel & Spa, do edifício histórico construído no século XVIII. Aqui pode pernoitar nas suites ou estúdios equipados com cozinha com vista para a o centro histórico da cidade e ainda petiscar no restaurante e wine bar do Páteo das Flores.