Passeio Literário pelos Jardins da Cidade

Categoria

Atividades Fazer Visitar

Autor

Livraria Lello

Agora que a Primavera chegou com toda a sua força – pelo menos no calendário pois a meteorologia continua um pouco instável – deixamos uma sugestão de passeio em versão literária. Compre um livro na Livraria Lello, ou numa das muitas livrarias existentes na baixa. Se preferir poesia, tem muito próxima à Lello a única livraria do país dedicada exclusivamente a este género, a Poetria; se procura uma edição mais rara pode contar com a Académica, entre muitas outras livrarias que ainda têm as portas abertas à cultura no Porto. Depois, vá caminhando pela cidade ocupando os bancos dos jardins, dedicando-lhes cada capítulo. Se o dia convidar, o sol aparecer e levar uma manta, pode também deitar-se e experimentar um Porto literário ao som dos melros e da folhagem que finalmente começa a reaparecer. Nas Virtudes é provável que se distraia com a vista ímpar sobre a Alfândega, o Rio Douro e Vila Nova de Gaia. Este jardim, onde antigamente era a Companhia Hortícola Portuense, tem a particularidade de ser vertical e feito em socalcos, e por isso um dos que oferece a melhor vista para o Douro. O segundo capítulo pode ficar para os jardins do Palácio de Cristal que nos transportam para o século XIX entre o seu Jardim Émille David na entrada principal, a Avenida das Tílias ou o bosque e as varandas sobre o Douro. Com 10 minutos de caminhada chegará ao terceiro capítulo do seu livro no jardim da Cordoaria, cujo nome oficial é Jardim João Chagas. No local onde outrora estiveram instalados durante 200 anos os cordoeiros da cidade, encontra agora uma grande alameda de plátanos e um conjunto de araucárias imponentes. Um pouco de sossego em pleno centro da cidade, onde encontra as estátuas de Ramalho Ortigão e de António Nobre.

Se ainda tiver capítulos por ler, pode aventurar-se a andar um pouco mais para leste, até ao Jardim Marques de Oliveira – que todos conhecem como Jardim de São Lázaro -, o mais antigo jardim da cidade do Porto, com grandes magnólias e um lago central. Terá como companhia certamente um grupo de idosos que diariamente ali jogam às cartas.

Se tiver outras sugestões de excelentes bibliotecas ao ar livre, partilhe connosco. E boas leituras primaveris!

Foto de: JotaCartas