Os renovados Armazéns do Castelo

Categoria

Mercado

Autor

Livraria Lello

O novo projeto da Livraria Lello no Porto

Fique a par da nova loja de conceito da Livraria Lello, nos históricos Armazéns do Castelo, uma casa que promete agradar a turistas e a portugueses.

Foi numa tarde de Inverno que nos deslocámos aos Armazéns do Castelo, um dos mais recentes projetos na Baixa do Porto, paredes-meias com a famosa Livraria Lello. Os Armazéns do Castelo, um estabelecimento centenário de que muitos portuenses se recordarão por vender têxteis-lar e vestuário, foi adquirido recentemente pela própria Livraria Lello.

Os Armazéns do Castelo, uma casa de referência aberta em 1910, mudaram de proprietário em fevereiro de 2016. Nessa mesma altura foram renovados em tempo recorde, após uma semana intensiva de obras, mantendo-se fiéis ao traçado original deste edifício histórico, no número 166 da Rua das Carmelitas. Assim, em março de 2016 deu-se a inauguração desta re(nova)da loja do Porto.

armazens-do-castelo-post-1

 

Entramos e sentimos imediatamente uma vaga sensação de familiaridade; lá estão os móveis restaurados da loja antiga e, no piso inferior, o que sobrou do seu espólio: cortinados, apliques, cordões bordados e outras preciosidades.

Não surpreende, assim, que os Armazéns do Castelo tenham conseguido manter parte da clientela antiga, bem portuense, apesar da transformação visível e do alargamento do portfólio de produtos que agora oferece. “O objetivo da renovação foi dar um aspeto mais fresco, mais moderno e urbano, que pudesse atrair novos públicos que de outra forma não visitariam os Armazéns do Castelo”, explica-nos Manuel de Sousa, reconhecido historiador e assessor de imprensa da Livraria Lello.

Este novo projeto da Invicta tem uma grande variedade de produtos que faz as delícias dos turistas e dos habitantes do Porto.
Lá encontramos os melhores produtos “made in Portugal”: os inebriantes sabonetes da Ach. Brito e da Castelbel, os acessórios de moda feitos em cortiça, os tradicionais bordados de Viana de Castelo.

armazens-do-castelo-post-3

Não faltam também os tradicionais produtos alimentares portugueses, como as conservas gourmet, as compotas em bisnaga da galardoada marca Meia.dúzia, entre outros. E, já que falamos de comida, não poderiam faltar as belíssimas latas de bolachas e biscoitos da Paupério, para gáudio dos portugueses, que têm as suas memórias de infância polvilhadas com a doçura desta marca de Valongo.

Para além disso, nos Armazéns do Castelo encontrámos também objetos surpreendentes de artesãos portugueses, a maior parte do distrito do Porto. Referimo-nos, por exemplo, aos maravilhosos brinquedos de madeira feitos por um artesão que assegura que os mesmos têm uma “garantia ilimitada”, já que se propõe a recuperá-los sempre que necessário.

Ou então os irresistíveis marcadores de livros feitos em fitas de velcro, que representam figuras tão variadas como o Principezinho de Saint Exupéry ou vultos incontornáveis da Literatura Portuguesa como José Saramago. Estes marcadores de velcro, feitos por uma artesã de Santa Maria da Feira, fazem parte de uns pequenos conjuntos de presentes que os Armazéns do Castelo oferecem, juntamente com livros e brinquedos de madeira.

E, tratando-se de um projeto que deve a sua génese à Livraria Lello, não poderiam faltar os artigos de merchandising dessa casa história, como os cadernos de notas com padrões coloridos na capa.

armazens-do-castelo-post-2

Dada a grande variedade de produtos, não é, pois, de admirar que os clientes dos Armazéns do Castelo tenham um perfil também bastante diversificado.

Naturalmente, a presença dos turistas é a mais notória, principalmente oriundos de Espanha, França e Reino Unido, que procuram produtos portugueses de qualidade para levar de recordação para casa.

Mas, curiosamente, os Armazéns do Castelo também são muito acarinhados pelos portugueses em geral e pelos portuenses em particular. Estes procuram os produtos que reflitam as suas memórias de meninice; e, por isso, são também os emigrantes, durante as férias de Verão, quem enche a loja.

Por último, existe a clientela antiga desta casa, que apesar da renovação continuam a frequentá-la, à procura dos mesmos produtos do lar que sempre aqui encontraram, tais como os fofos edredons e os cortinados coloridos.

armazens-do-castelo-post-4

Nos Armazéns do Castelo existe, também, uma pequena galeria que alberga exposições temporárias – a mais recente foi sobre a filigrana de Gondomar. E, mesmo em baixo, uma imensa sala com ampla montra e porta para as Galerias de Paris.

Nesta sala já se realizou uma tertúlia sobre Manuel António Pina, e o objetivo é que continue a receber iniciativas de cariz cultural. “Pretendemos organizar diversos eventos culturais tal como lançamentos de livros e tertúlias, sempre numa lógica de articulação com a agenda da própria Livraria Lello”, assegura-nos Manuel de Sousa.

Ficamos a aguardar com expectativa os projetos futuros desta loja magnífica que já nos regala a vista e tenta a carteira. Parabéns à Livraria Lello por mais este projeto inovador na cidade do Porto!