Mercados de Natal: comércio local e presentes sustentáveis

Categoria

Mercado

Autor

Livraria Lello

No mês de Dezembro é quase impossível fugir às tradições natalícias, às árvores de Natal, às decorações, aos cânticos, mas também aos incentivos ao consumo, à compra de presentes. Por muito que tenhamos descomplicado já esta logística, nas nossas casas ou nos locais de trabalho, há sempre um outro presente que temos mesmo de comprar: para a avó que faz coleção de presépios, para o amigo que nos ajudou nas mudanças de casa, para o vizinho que nos empresta o saca-rolhas que continua por comprar, para o chefe que nos deixa sempre sair mais cedo quando precisamos de ir a correr à escola buscar os miúdos doentes. Mesmo que seja só um, é importante pensar onde vamos comprar esse presente, de onde veio e quem estamos a ajudar. A resposta é simples e geralmente está bem perto de nós: comércio local. Os mercados de rua, organizados um pouco por todo o país no mês de Dezembro, são uma excelente opção.

No Porto, de 8 a 23 de Dezembro, na estação de metro da Trindade, vai encontrar um mercado de Natal com produtos nacionais, peças únicas feitas à mão, umas mais tradicionais, outras mais modernas: carteiras em couro, Lenços dos Namorados, bijuteria em Fimo, presépios em pasta de papel, bonecas de trapos, capas em Burel, presépios em barro, olaria Alentejana, candeeiros em madeira, tapeçaria, cestos, sabonetes e óleos… produtos e criadores de Miranda do Douro ao Alentejo.

E porque nesta quadra o convívio também se faz à mesa, o mercado oferece ainda opções gastronómicas regionais: Leitão da Bairrada, fumeiro de Lamego, folar de Trás-os-Montes, doces regionais de Amarante, Ovos-moles de Aveiro, chocolates, ginja de Óbidos.

A entrada é livre, de quinta a sábado das 10h às 22h, domingo a quarta das 10h às 20h.

Foto Sergei Gussev