Há uma “Revolução” nos 50 anos da Feira do Livro do Porto

Categoria

Eventos Fazer

Autor

Livraria Lello

Já foi apresentada mais uma edição da Feira do Livro do Porto. A 50ª mostra literária da cidade invicta acontece entre os dias 7 e 23 de setembro e conta com mais de 40 atividades para todas as idades. O tema da edição de 2018 é “Revolução” e promete homenagear um grande homem da terra e da revolução de abril: José Mário Branco.

Com muitas novidades, a Feira do Livro do Porto regressa aos Jardins do Palácio de Cristal, apesar das obras do Pavilhão Rosa Mota. Com mais de 130 expositores, já todos se encontram preenchidos com projetos oriundos de todo o país. Entre os destaques encontram-se “Cabine de Escala” e uma residência literária. O primeiro foca-se em manter a presença de pequenas editoras independentes que terão acesso a 16 expositores de forma gratuita. Já o último destaca a presença de Bernardo Carvalho, um importante escritor brasileiro que terá uma residência durante um mês com o objetivo da criação de um conto sobre a cidade do Porto.

Ainda este ano será apresentado um outro projeto que apenas será implementado em 2019. O “Pavilhão Efémero de Verão” terá as linhas arquitetónicas apresentadas nesta edição da Feira do Livro e terá o seu concurso aberto a todos os interessados. Rui Moreira, presidente da autarquia, salientou este projeto como uma mostra pública a decorrer antes, durante e depois das feiras do livro futuras.

Na programação cultural da Feira do Livro de 2018 que ocorrerá nos Jardins do Palácio de Cristal, o público poderá encontrar música, ciclos de debates, performances e desafios de spoken word. A Biblioteca Municipal Almeida Garrett será responsável, também, pela mostra e representações do tema abordado este ano, “Revolução”. O artista portuense KiNO fará um live painting num mural de 30 metros durante toda a mostra inspirando-se no poema de José Mário Branco “Inquietação”.