Claus Porto: 130 anos de história e uma loja na cidade

Categoria

Mercado Visitar

Autor

Livraria Lello

Foi há exatamente 130 anos, em 1887, que os empresários alemães Ferdinand Claus e Georges Schweder criaram a primeira fábrica de sabonetes e fragâncias da Península Ibérica na cidade do Porto: a Claus Porto.

Como forma de comemorar este importante marco, a marca inaugurou em Junho a segunda loja nacional da Claus Porto, regressando assim à cidade que a viu nascer. A loja museu, situada no número 22 da Rua das Flores, ocupa a totalidade do edifício, uma típica casa burguesa do Porto do século XIX, composto por três pisos. A arquitetura, da responsabilidade do arquiteto João Mendes Ribeiro, incluiu um jardim vertical na escadaria e um lanternim que recupera a tradição da casa do século XIX, em que a escadaria central aparecia normalmente associada a uma claraboia.

No piso térreo, a loja recebe os visitantes com pavimento em mosaico hidráulico artesanal com um padrão personalizado desenvolvido pela Claus Porto, em homenagem à herança da identidade gráfica da marca. Este piso é parcialmente ocupado pelo espaço da loja propriamente dita, com zonas dedicadas a cada uma das linhas da marca – as coleções Deco e Musgo Real são dispostas num grande armário recuperado do espólio de antiguidades da marca -, bem como um lavatório comum em pedra mármore maciça, onde os clientes podem testar produtos. A coleção Musgo Real conta ainda com um espaço exclusivo, uma zona de estar com uma cadeira de barbeiro vintage, que pode ser fechado e transformado numa pequena sala privada. É neste espaço que, aos sábados, tem lugar o “Musgo Real Hot Towel Shave”, um serviço de barbearia tradicional que visa dar a conhecer e experimentar os produtos da coleção masculina da marca.

O piso intermédio é inteiramente dedicado à história da Claus Porto – e onde está exposto grande parte do património da marca, com o objetivo de trazer à luz do dia os objetos que até agora só estavam ao alcance de alguns. Para além de uma exposição de curadoria interna, que conta a história da Claus Porto através da presença de uma série de documentos, fotografias e objetos relacionados com os momentos mais importantes dos últimos 130 anos – eles próprios alojados em móveis originais da fábrica – encontramos ainda duas exposições de design gráfico com curadoria e instalação do designer Eduardo Aires: uma sobre a evolução do logotipo da Claus Porto e oura sobre a imagem da coleção Musgo Real.

fotos de Bruno Barbosa

O último piso conta com um espaço multifunções que, sob a forma de um apartamento com vista privilegiada para a Sé do Porto, visa não só dar vida aos produtos Claus Porto num espaço que se assemelha ao seu destino final: a casa dos consumidores; como também ser um verdadeiro laboratório de ideias e produtos, onde a marca organiza diversos workshops.

A loja museu da Claus Porto está aberta todos os dias das 10h às 20h, convidando os portuenses a conhecer os seus produtos e a história desta marca que nasceu no Porto há 130 anos até alcançar notoriedade mundial.