A Arte A Céu Aberto No Porto: Onde Apreciar Os Azulejos

Categoria

Fazer Guias do Porto Visitar

Autor

Catarina Carneiro

Uma das representações mais emblemáticas da história e da cultura do Porto são os azulejos espalhados por toda a cidade, sendo os mais conhecidos os azulejos azuis e brancos.

O conceito foi trazido de Sevilha, em Espanha, por D. Manuel I para Portugal, e até os portugueses dominarem esta arte, o que só aconteceu no séc. XVI, os azulejos eram importados de outros países, como de Espanha, Itália e da Holanda.

Portugal desenvolveu a sua própria linguagem na arte dos azulejos, contando histórias através dos mesmos, principalmente histórias de carácter religioso. Ao longo dos tempos, os ceramistas foram evoluindo e acompanhando as diferentes correntes artísticas, expressando nos azulejos um pouco da história da arte e a evolução das técnicas usadas na criação do azulejo.

A harmonia no uso do granito e dos azulejos nos edifícios da cidade criou a imagem do Porto como ainda hoje conhecemos.

Os azulejos ficaram para lembrar e deixar saudade do tempo passado em que se vivia intensamente o espírito portuense. O Porto by Livraria Lello partilha os melhores exemplos onde poderá apreciar esta arte a céu aberto e sentir o espírito da cidade.

Igreja do Carmo e dos Carmelitas

Perto da Livraria Lello poderá encontrar as igrejas mais bonitas do Porto, as Igrejas do Carmo e a Igreja das Carmelitas. As origens destas igrejas remontam ao século XVIII, mas a sua fachada com azulejos azuis e brancos, pintados por Carlos Branco, só foi instalada em 1910.

Neste edifício encontram-se duas igrejas, uma vez que antigamente as freiras viviam e trabalhavam na Igreja dos Carmelitas e os monges na Igreja do Carmo, separados por um pequeno edifício entre as duas igrejas.

Onde fica: Rua do Carmo, Porto

Da Livraria Lello: 2 min

Estação de São Bento

Na Estação de São Bento encontrará o seu átrio revestido por 20.000 azulejos pintados à mão pelo pintor e ceramista Jorge Colaço. Estes azulejos azuis e brancos espelham a história dos meios de transporte utilizados pelo homem e a história de Portugal.

Onde fica: Praça Almeida Garrett, Porto

Da Livraria Lello: 6 min

Igreja de Santo Ildefonso

Os azulejos que revestem a fachada da Igreja de Santo Ildefonso foram pintados pelo mesmo artista que pintou os azulejos da Estação de São Bento, Jorge Colaço. Os azulejos exemplificam cenas da vida de Santo Ildefonso, mas também cenas comuns da vida eucarística. Esta igreja foi construída em 1730, no mesmo local de uma antiga igreja que se encontrava em ruínas.

Onde fica: Rua de Santo Ildefonso, 11, Porto

Da Livraria Lello: 10 min

Sé do Porto

Dentro do claustro de estilo gótico da Sé do Porto, ficará maravilhado com os belos azulejos azuis e brancos da autoria do pintor lisboeta Valentim de Almeida.

A Sé do Porto é um dos edificios mais antigos da cidade, sendo o centro da antiga cidade medieval. Este é um edíficio que sofreu constantes metamorfoses ao longo do tempo, que podem ser visiveis nos diversos estilos de arquitectura presentes: gótico, românico e barroco.

Onde fica: Terreiro da Sé, Porto

Da Livraria Lello: 10 min

Pérola do Bolhão

A mercearia tradicional, fundada em 1917, é conhecida pela fachada em Arte Nova e os azulejos coloridos que a revestem e alegram um pouco mais a rua.

Se decidir visitar a fachada desta mercearia, pode aproveitar e visitar também o seu interior, que vale bem a pena e faz crescer água na boca de tanta variedade de queijos, enchidos, vinhos e biscoitos regionais que irá encontrar.

Onde fica: Rua Formosa, 279, Porto

Da Livraria Lello: 11 min

Capela das Almas

A Capela das Almas é um dos exemplos de como nos azulejos eram retratadas histórias de natureza religiosa. As pinturas dos azulejos azuis e brancos desta capela retratam momentos da vida de São Francisco de Assis e de Santa Catarina, que deu o nome a uma das ruas comerciais mais importantes do Porto – a Rua de Santa Catarina.

Onde fica: Rua de Santa Catarina, 428, Porto

Da Livraria Lello: 13 min

Painel Ribeira Negra

O Painel Ribeira Negra, uma tela de 40 metros desenvolvida por Júlio Resende, pode ser encontrado na entrada do túnel da Ribeira. A pintura deste artista numa tela de azulejos contemporâneos retrata a vida na Ribeira do Porto – tanto a miséria como a grandeza da população que vive nesta zona.

Onde fica: Túnel da Ribeira, Porto

Da Livraria Lello: 15 min

Banco de Materiais

Criado pela Câmara Municipal do Porto em 2010, o Banco de Materiais tem como objetivo preservar e exibir importantes peças decorativas e de construção do Porto que contam a história da cidade. No Banco de Materiais poderá encontrar azulejos de todos os tipos, bem como outro tipo de peças – peças de ferro e pedras decorativas.

Onde fica: Praça de Carlos Alberto, 71, Porto

Da Livraria Lello: 5 min

Pelas Ruas do Porto

Sendo uma arte a céu aberto, se fizer uma caminhada pelas ruas do Porto, basta estar bem atento e ficará maravilhado com a quantidade de fachadas lindíssimas que encontrará pelo caminho.

Não se esqueça de seguir a nossa página de Instagram: PORTOBY.LIVRARIALELLO